24/01/22

Bolachas Cereal Killer

Olá. Ando bastante ausente, eu sei. 
Mias do que quero, mas o tempo, felizmente, e por uma boa causa, é escasso. 😊
Hoje trago-vos uma receita de uma bolachas deliciosas, viciantes e excelentes para o pequeno almoço, sendo também uma boa forma de aproveitar restos de cereais (por isso se chamam assim: cereal killer).
 




Ingredientes:

- 125 gramas de manteiga ou margarina, à temperatura ambiente
- 125 grams de açúcar amarelo
- 1 ovo tamanho L
- 50 gramas de passas de uva
- 50-100 gramas de pepitas de chocolate ( a gosto; pode usar chocolate partido na Bimby)
- 125 gramas de farinha T55
- 150 gramas de cereais de pequeno almoço (aproveito os restos dos cereais mais partidos que ficam no fundo do saco dos cereais de pequeno almoço)




Modo de preparação mo robot de cozinha:

No robot colocar a manteiga partida em pedaços, o açúcar e o ovo e misturar bem programando 2 minutos , velocidade 3.
Juntar a farinha e envolver cerca de 30 segundos, velocidade 3.
Juntar os restantes ingredientes e envolver 20 a 30 segundos, velocidade 2. 
Colocar pequenos montinhos, bem separados, num tabuleiro forrado com papel vegetal ou folha de silicone e levar ao forno pré- aquecido a 180ºC  cerca de 15 minutos.




Modo de preparação de forma tradicional: 

Numa taça colocar a manteiga partida em pedaços, o açúcar e o ovo e misturar bem, com a a batedeira ou com as mãos bem lavadas. 
Juntar a farinha e envolver bem. Juntar os restantes ingredientes e envolver tudo.  
Colocar pequenos montinhos, bem separados, num tabuleiro forrado com papel vegetal ou folha de silicone e levar ao forno pré- aquecido a 180ºC  cerca de 15 minutos.
Excelentes para o pequeno almoço e uma boa forma de aproveitar restos de cereais.

24/11/21

Livro "MesaLuísa - Receitas e Mulheres de Todos os Tempos"

Olá boa noite. Ainda não tinha tido oportunidade para vos falar de um livro que a casa das letras me enviou. 
Trata-se da obra de Luísa Villar - "MesaLuísa". 


Este livro tem para mim uma característica que o torna especial: está repleto de imagens vintage, algo que eu adoro.



Luísa Villar sempre gostou de livros de receitas, especialmente antigos, que transpiram estórias. Estes, ao contrário dos livros de receitas de hoje, não possuem fotografias nem explicações passo-a-passo, até porque os livros ditos de culinária eram dirigidos a mulheres de classe média/alta que tinham sempre «criada» e cozinheira, não fazendo sentido explicar a uma cozinheira quanto tempo demorava o arroz a cozer, ou como se fazia molho béchamel.
Foi através desses livros que entrou em casa dessas mulheres, imaginou as suas vidas e a sua forma de viver, e decidiu fazer algo diferente, ou seja, contextualizar as receitas. Começou por organizar o livro por ementas, em vez da forma mais comum - por pratos -, e depois pensar o porquê de cada menu, o porquê de cada refeição e quem estava por trás dela. A intenção foi que, com aquela ementa e aquela mulher, viajássemos no tempo e conseguíssemos imaginar-nos sentados naquela mesa e naquele dia.
Podia ser mais um livro de receitas mas não é. Luísa Villar inspirou-se em dezenas de histórias de mulheres incríveis que viveram durante a primeira metade do século XX e adaptou receitas de outros tempos aos dias de hoje. O resultado é um livro para saborear devagar com 60 receitas, de 20 mulheres únicas, organizadas em 20 menus.
Nenhuma das personagens é real, mas Luísa Villar inspirou-se em dezenas de histórias de mulheres incríveis que viveram durante a primeira metade do século XX. Quanto às receitas, são quase todas retiradas de livros dessa época, uns publicados, outros não, que adaptou aos dias de hoje. Mas que nenhuma leitora se coíba de lhes dar o seu toque, pois é isso que torna as receitas «suas».





Veja uma breve apresentação do livro: no link abaixo 👇👇👇👇👇

MesaLuísa - Receitas e Mulheres de Todos os Tempos - YouTube


15/11/21

Salsichas frescas enroladas em couve lombarda

Olá boa noite.
E que bem que me soube!!
Hoje para o jantar fiz algo que não comia há "séculos" - umas deliciosas salsichas frescas enroladas em couve lombarda.



Ingredientes:

1300 g água
12 - 16 folhas de couve-lombarda
12 salsichas frescas
30 g azeite
150 g cebola
1 dente de alho
100 g cenoura
200 g tomate em pedaços
100 g bacon em cubos
150 g vinho branco
1 folha de louro
1 c. chá de caldo de legumes caseiro
ou 1 cubo de caldo de legumes
1 pitada de piripíri (opcional)
 


Preparação no robot de cozinha:

Tire as folhas da couve. 
Coloque no copo 1000 g de água e aqueça 10 minutos, temperatura 100°C, velocidade 1. Deite a água quente sobre as folhas de couve e reserve cerca de 5-10 minutos. Enrole as salsichas com as folhas de couve lombarda e prenda cada uma com um palito. Coloque na Varoma e reserve.
Coloque no copo o azeite e aqueça 3 minutos, temperatura 120°C, velocidade 1.
Adicione a cebola, o alho e a cenoura, pique 5 segundos na velocidade 5 e refogue 5 minutos, temperatura 120°C, velocidade 1.
Adicione o tomate e triture 20 segundos na velocidade 7.
Adicione o bacon e aqueça 5 minutos, temperatura 120°C, velocidade 1.
Adicione o vinho, 300 g de água, o louro, o caldo de legumes e o piripiri. Coloque a Varoma e cozinhe 25 minutos, temperatura Varoma, velocidade2. Sirva as salsichas com o molho.



Preparação de forma tradicional:

Ferva 1 litro de água e deite sobre as folhas de couve previamente dispostas num recipiente.  Reserve cerca de 5-10 minutos. Enrole as salsichas com as folhas de couve lombarda e prenda cada uma com um palito.
Num tacho anti aderente aqueça o azeite. 
Pique a  cebola, o alho e a cenoura (num processador de alimentos ou à mão), junte ao azeite e refogue em lume baixo sem deixar queimar. Adicione o tomate também triturado. Junte o bacon e deixe cozinhar uns 5 minutos. Adicione o vinho, 300 g de água, o louro, o caldo de legumes e o piripiri.
Adicione os embrulhos das salsichas a este preparado e deixe cozinhar cerca de 25 minutos. Sirva as salsichas com o molho.



14/11/21

"À Dentada" - o livro e uma surpresa

Olá como estão todos* Espero que bem.
Deste lado está tudo bem, felizmente. 
A Arte Plural teve, mais uma vez, a amabilidade de me enviar o mais recente livro da Rita Nascimento. O "À Dentada" e juntamente com este delicioso exemplar veio uma linda caneca. 
Fiquei mesmo contente e desde então é ela que me faz companhia ao pequeno almoço (pronto, confesso que também é nela que bebo o meu chazinho da noite).


Só vos digo que abrir este livro é uma autêntica perdição. 
Um livro dedicado às bolachas e biscoitos. 



Desde as tradicionais (broas, areias, esses, fidalguinhos, telhas) até às cosmopolitas (cookies americanas, sablés, rugelach, linzer) e das clássicas incontornáveis (joaninhas, línguas de veado, bolachas de manteiga) àquelas famosas da lata azul… para devorar até à última migalha.

Não se preocupem pois a Rita também nos oferece opções sem glúten, lactose ou ovo.

Mas atenção, como a autora diz , este livro vai encher a sua casa e a sua vida de migalhas.



Um livro que todos têm que ter em casa. Uma verdadeira tentação!!!

Eu confesso que não sei por qual receita começar. Línguas de veado ou de gato? Umas Sablé Breton? Joaninhas, Popias ou as famosas bolachas da lata azul? 
Veremos qual será a primeira receita que vou partilhar convosco. 

Onde comprar:  AQUI

27/10/21

Rissóis de peixe

Olá bom dia. Hoje trago-vos a receita dos meus rissóis de peixe, São deliciosos, acreditem. 

Ingredientes para a massa:

  
 - 250 gramas farinha
 - 250 gramas de água
 - 30 gramas de margarina
 - 1 pitada de sal
 - 1 fio (10 gramas) de azeite



Ingredientes para o recheio:
   
- 3 pescadas nº 2
- 1 ramo de cheiros
- 3 filetes de bacalhau
- 1 cebola
- 2 dentes de alho
 - Azeite q.b.
- Noz moscada q.b.
- Mistura de 5 pimentas q.b.
- Sal q.b.
- Salsa q.b.
- Molho béchamél ( 3 dl de leite, 60 gramas de farinha, 60 gramas de manteiga, Sal q.b., pimenta q.b., Noz moscada q.b.)  



Preparação da massa no robot de cozinha :

Pese a farinha e reserve. Coloque no copo a água, a manteiga, o azeite, o sal e programe 5 minutos, temperatura 100ºC, velocidade 1.
Junte a farinha de uma só vez e programe 20 segundos na velocidade 4 . Retire a massa e deixe arrefecer.


Preparação da massa de forma tradicional:

Leve a água ao lume com uma pitada de sal e a margarina. Quando ferver apague o lume e junte, de uma só vez a farinha, mexendo energicamente com uma colher de pau, até a massa se despegar das paredes do tacho e formar uma bola.Coloque a massa sobre a bancada e amasse com os punhos até arrefecer um pouco.Tape com um pano e prepare o recheio.



Preparação do recheio de forma tradicional (apenas vou deixar este modo pois é como faço o recheio):

Cozer a pescada em água e sal com um raminho de cheiros e com 3 filetes de bacalhau misturado. Fazer um refogado com azeite, cebola e alho. Desfiar o peixe e juntar ao refogado. Temperar com noz-moscada, mistura de 5 pimentas, sal e salsa picada. Deixar refogar mais um pouco.
Fazer o béchamel no robot de cozinha (deitar todos os ingredientes no copo do robot, programar 9 minutos, temperatura 90ªC, velocidade 4) ou no tacho misturando primeiro a farinha e o leite e depois os restantes ingredientes. Levar ao lume até engrossar. 
Juntar o molho ao refogado do peixe (n meti a quantidade toda). Misturar bem e retificar os temperos.


Para fazer os rissóis: Estenda a massa com a ajuda do rolo e de um pouco de farinha. Corte a massa em rodelas, coloque um pouco de recheio no centro e dobre em meia lua. Passe os rissóis pelos ovos batidos e, em seguida, por pão ralado.