06/07/20

Livro "Pessoas altamente sensíveis"

Boa tarde. Espero que se encontrem bem. Eu cá vou, com dias melhores e outros piores. Fartinha desta pandemia que se instalou no mundo. 
Saturada de ter que não dispensar o acessório máscara para sair e entrar nos estabelecimentos. De desinfetar as mão com álcool gel sempre que entro ou saio de algum lugar ou depois de  gestos tão simples como despejar o lixo. Que treta de meses, que ano desgraçado, que virus malvado.
O post que vos trago hoje é sobre um livro que a esfera dos livros me enviou há uns tempos e sobre o qual eu já devia ter falado há muito. 
Mas, os dias vão passando, a falta de condições para o ler também e por isso a review que vou fazer não é bem a que eu queria mas é a que se consegue fazer para já.


Esta obra diz-nos que duas em cada dez pessoas têm uma maior sensibilidade perante a vida, o que pode provocar stress, incompreensão e até dor.
Ser uma destas pessoas não é doença mas sim um traço de personalidade de alta sensibilidade - as  PAS ou  Pessoas Altamente Sensíveis. 
Um livro de Karina Zegers de Beijl (Amsterdão, 1952, e sedeada em Maiorca), que no ano de 2004 descobriu que era  uma pessoa altamente sensível (PAS), o que a levou a aprofundar os seus estudos, sobretudo na área do autoconhecimento. É representante nos países de língua espanhola da psicóloga Elaine Aron – por quem é certificada - e atualmente dedica-se fazer aconselhamento sobre a alta sensibilidade e realiza conferências sobre o tema. É igualmente uma grande divulgadora do traço de personalidade Sensibilidade de Processamento Sensorial. Fundou, em 2012, a Associação de Pessoas com Alta Sensibilidade de Espanha (APASE).

A pergunta que devem estar neste momento a fazer a vocês próprias é como sei se sou uma PAS? Pois bem, façam uma auto análise prévia:

- Assusto-me ou choro facilmente?;
- Sinto intensamente quando cheiro um perfume?:
- Emociono-me desmedidamente quando vejo um filme ou oiço um concerto?;
- Sou uma pessoa que desmaia perante uma má notícia ou que se angustia com o tanto que tem para fazer?



Sabia que  nem todas as  PAS são tímidas, introvertidas e querem viver protegidos do mundo? Há 30% que são pessoas extrovertidas

Este livro é um guia de descoberta. Ao navegar pelas suas linhas vai conseguir conhecer-se um pouco melhor , compreender a razão das suas atitudes e reações e até gerir melhor as suas emoções e o olhar das outras pessoas perante uma pessoa altamente sensível.

Eu pessoalmente confesso que acho que sou uma PA em certas coisas, como por exemplo chorar e assustar-me facilmente. 
Não desmaio quando tenho uma má noticia mas consigo pressenti-la antes de ela chegar. 


Aconselho vivamente a comprarem este livro.

0 comentários:

Publicar um comentário

Sejam bem vindos ao meu blog. Espero que gostem.
Obrigada
Alexandra